Godoy

Está relaccionado co apelido Godoi.

Orixe

Vicente de Cadenas en "Heráldica Patronímica Española y sus Patronímicos Compuestos" dice que Godoy viene del nombre Gund, al igual que Godinez y Godino.

Dados tirados do Grupo de genealogia “Gentree” de Brasil:

1. Dicionário “Barata”: Sobrenome de origem espanhola (Antenor Nascentes, II, 126). Do germânico guths «Deus» + withs, «santo» (Anuário Genealógico Latino,V, 54). Uma das linhagens mais antigas da Espanha. Os Godóis tiveram seu primitivo solar, perto de S. Pedro de Tenório, província de Pontevedra, na Galiza, de onde passaram à conquista de Andaluzia, fundando ilustres casas na Extremadura e em outras regiões (Carrafa, XXXIX, 147). Galiza: o genealogista, frei José S. Crespo Pozo, O. de M., em sua obra Linajes y Blasones de Galicia, dedica-se ao estudo desta família [Pozo - Linajes de Galicia]. Brasil: Antiga e importante família, de origem espanhola estabelecida em São Paulo, para onde passou Baltazar de Godoy [c.1561, Albuquerque, Castela - d.1628]. Veio para São Paulo, por volta de 1591. Juiz de Órfãos (1623). Deixou numerosa descendência, pela qual correm os sobrenomes Godoy e Godoy Moreira, de seu cas. com Paula Moreira, filha do Capitão-Mor governador Jorge Moreira, patriarca desta família Moreira (v.s.), de São Paulo. Entre os descendentes do casal, registram-se: I - o filho, João de Godoy Moreira [- 1665, São Paulo, SP], que foi abundante bens e proprietário de uma fazenda de cultura onde as vinhas lhe davam vinho com fartura; II - a filha, Maria de Godoy, matriarca da família Saavedra (v.s.), de São Paulo; III - o neto, Francisco de Godoy Moreira e Mendonça [- 1727, Taubaté, SP], Capitão de Atibaia e Nazaré [1703]; IV - o neto, Tomé Moreira Velho [- 1728, Mogi das Cruzes, SP], cidadão rodeado de veneração e respeito em Mogi das Cruzes onde ocupou os honrosos cargos do governo da terra. Sargento-Mor do terço de auxiliares do mestre de campo Domingos da Silva Bueno, posto que ocupava quando marchou, em 1711, para Santos, a fim de defende-la contra as ameaças dos franceses; V - a neta, Leonor Jorge de Godoy, matriarca da família Fonseca Pinto (v.s.), de São Paulo; VI - o neto, José de Godoy Moreira, que, depois de viúvo [1681], ordenou-se presbítero na cidade de Salvador, Bahia, onde foi proprietário, na vila da Cachoeira, de importantes fazendas de cultura de tabaco; VII - o neto, Coronel Jorge Moreira de Godoy [- 1724, Parnaíba, SP], coronel das ordenanças de São Paulo e vilas de sua jurisdição. Foi de grande respeito e veneração e ocupou os mais altos cargos do governo; VIII - o neto, Antônio de Godoy Moreira [- 1721], cidadão que prestou relevantes serviços ao rei nas descobertas das minas, pelo que mereceu uma carta de elogios firmada pelo punho de D. Pedro II, em 1698; IX - o neto, Baltazar de Godoy, guarda-mor das Minas Gerais e provedor dos reais quintos no princípio do seu descobrimento; X - o neto, Gaspar de Godoy Collaço, tenente-general na conquista do sertão da Vacaria entre Camapuan e a serra do rio Paraguai. Mereceu por seus relevantes serviços uma honrosa carta firmada pelo punho de D. Pedro II...

2. Mensaxe privada: Existe uma origem "mítica" do nome, a qual conta que o primeiro a receber seria um cavaleiro, de origem goda, que lutando contra os mouros teria recebido o seguinte elogio do rei: "Buen a estado el godo hoy!" godo hoy .... Godoy. Mas é uma origem, digamos, "romanceada". Eu buscava esta outra origem, enviada por Fernando de Freitas, que está no Dicionário e que vem do germânico. Dizem que toda a lenda tem um fundo de verdade, e a origem germânica do nome é um indício que tenha, provavelmente, relação com os godos. Já a origem germânica do nosso antepassado Balthazar de Godoy, esta teremos ainda que verificar. Descobrindo primeiramente se ele é realmente dos Godoy de Espanha, ou se é de origem cristã-nova, conforme o José Gonçalves Salvador supõe, quando diz que Balthazar estaria envolvido com o auxílio à fuga dos judeus da Europa para a América. Ou seria ele um Schindler (Lista de Schindler) do século XVI...Tenho uma cópia do título Godoy da Enclopédia Heraldica y Genealogica Hispano Americana (de Garcia Carrafo; Salamanca, 1930) e ele não está citado.

3. Mensaxe privada: En efecto, "Godoy" ea apellido hispano de origen gallego, muy extendido por Andalucía donde tuvieron riquezas y buenos mayorazgos.- Pero, no todas las familias Godoy eran parientes: los había nobles, plebeyos, ricos, pobres, todos de origen diferente (!). Su etimología antigua es: "lugar godo", o sea territorio conquistado a los árabes. Y sobre todo, no olvidar la antigua, ilustre y muy numerosa familia Godoy, de la Conquista de Chile y de Cuyo, con cientos de miles de descendientes hasta la fecha!.

4. O dicionário etimológico do Farâni sugere Godoy do latim *Gothone, mas neste caso a forma espanhola seria *Godón. Também sugere uma forma germânica *Guthawihs "templo dos deuses", equivalente do nome anglo-saxão Godwih, ou *Gutawihs "templo dos godos".

Distribución do apelido

Porcentaxes > 90 % 80 - 90 % 70 - 80 % 50 - 70 % 25 - 50 % 6 - 25 % 1 - 6 % < 1 % Non hai

Frecuencia de aparición en tanto por cen por concellos sobre o total do apelido en toda Galicia.

Porcentaxes > 90 % 80 - 90 % 70 - 80 % 50 - 70 % 25 - 50 % 6 - 25 % 1 - 6 % < 1 % Non hai

Frecuencia de aparición en tanto por cen por comarcas sobre o total do apelido en toda Galicia.

Distribución en España

No estado español: podémolo atopar nas provincias de As Palmas, Málaga, Badaxoz, Madrid, Barcelona, Xaén, Almería, Cordoba, Sevilla, Cádiz, Valencia, Guipúscoa, Cáceres, Alacante, Granada, Cidade Real, Biscaia, Cuenca, Illas Baleares, Xirona, Murcia, Huelva, Toledo, Lleida, Zaragoza, Ceuta, Castelló, Tarragona, Tenerife, Albacete, Salamanca, A Rioxa, Valladolid, Asturias, Navarra, Burgos, Álava, Huesca, Zamora, León, Melilla, Palencia e Ávila.

Ceuta Melilla